Solução inteligente no transporte madeireiro

Solução inteligente no transporte madeireiro

Frequentemente caminhoneiros são surpreendidos nas rodovias com excesso de peso, independente do tipo de carga que estejam transportando. Essa prática gera problemas que vão muito além das multas, ou seja, danifica estradas e aumenta significativamente o risco de acidentes. O setor do transporte madeireiro não está imune a esses problemas, porque geralmente as toras são muito pesadas e exigem muito dos veículos e, consequentemente, das estradas. Para equilibrar os negócios da transportadora diante das exigências da legislação vigente há uma alternativa muito segura e eficiente: o uso de fueiros leves e ao mesmo tempo resistentes, que permitem maior capacidade de carga útil até duas toneladas.

Legislação

Atualmente, a resolução em vigor é a Nº 246/2007, que fixa requisitos técnicos de segurança para o transporte de toras de madeira bruta por veículo de carga. Estes requisitos dizem respeito ao transporte tanto de madeiras nativas quanto exóticas, abordando as especificações de ajuste de carga, características da carroceria além de itens de segurança.

Cada vez mais as empresas têm dispensado atenção às normas legislativas que dizem respeito ao transporte de madeira nas rodovias brasileiras, porque isso reflete em menos custo operacional e maior segurança. Os veículos devem apresentar suas dimensões limitadas conforme o Código Nacional de Trânsito, lei n 9.503 de 23/09/1997.

Em relação às Composições Veiculares de Carga (CVC), com mais de duas unidades, incluindo a unidade tratora (rodotrens, treminhões e tritrens) ou duas articulações (bitrens), somente poderão circular portando uma Autorização Especial de Trânsito (AET). Estas combinações não poderão possuir PBTC superior a 74 toneladas, tendo comprimento máximo de 30 metros e limitar-se ao peso máximo estabelecido por eixo.

Fueiros mais leves e resistentes

Diante dessas determinações, o peso do fueiro acaba influenciando na capacidade de carga dos caminhões. Empresas do segmento de transporte de madeira estão cada vez mais atentas para uma tendência europeia e norte-americana e que nos últimos anos ganha força no Brasil. A estratégia mais significativa encontrada por essas empresas é a de investir em implementos de qualidade, principalmente no que se refere à utilização de fueiros para o transporte da madeira. A qualidade, nesse caso, encontra-se em fueiros cada vez mais leves e resistentes, fabricados com aço de primeira linha, fornecidos pelas mais conceituadas usinas internacionais.

social position

Share this post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *